Conheça os desafios da logística no e-commerce

Criar e gerenciar um site de comércio eletrônico é uma tarefa que demanda tempo e muita atenção por parte dos empreendedores. Afinal, é preciso planejar as ações de marketing, precificar os produtos e estruturar todo o setor de logística no e-commerce.

E falando em logística, esse ponto pode ser um dos principais fatores que, em meios termos, definirá se sua empresa de fato terá sucesso ou não. Em outras palavras, todo o seu planejamento para oferecer uma excelente experiência ao consumidor poderá ser arruinada se a entrega não acontecer da maneira que o cliente imaginava.

Se você, assim como muitos empreendedores iniciantes está criando sua loja virtual e tem dúvidas, não deixe de conferir quais são os principais desafios de se estruturar a logística no e-commerce.

Organize todo setor de logística

O primeiro desafio é organizar todo o setor de logística no e-commerce da sua empresa, já que é um dos principais e, certamente, mais complexos desafios. Afinal, tudo passará por esse setor, desde a separação e embalagem dos produtos, até a entrega final ao consumidor.

Dessa maneira, é necessário organizar e otimizar todos os processos que envolvam a logística do seu negócio. Isso vale tanto para as empresas já consolidadas no mercado, quanto para aquelas que estão iniciando suas atividades.

Portanto, tudo que for pertinente ao setor logístico como: entrega reversa, política de troca e devoluções, entre outros, devem ser levados em consideração no momento do planejamento estratégico e na execução das ações.

Isso se deve ao simples fato do consumidor depositar toda a confiança em sua empresa, já que ele escolheu sua marca dentre de milhares e julgou ser a melhor dentre elas. Por isso, não vale a pena jogar fora toda essa confiança, correto? A organização e otimização servirão justamente para isso.

Utilize softwares para otimizar os processos

Independentemente do tamanho do seu e-commerce, é sempre bem-vindo alguns ajustes que façam com que o processo logístico fique mais simples e eficiente de ser executado. Portanto, utilizar ferramentas tecnológicas pode ser o trunfo que sua empresa precisava para deixar a logística ainda mais estruturada.

No mercado existem vários softwares que ajudarão na gestão, não só da empresa como um todo, mas também no setor logístico do seu e-commerce. Esses softwares têm como principal objetivo agilizar todos os processos pertinentes, além de ter as seguintes funções:

  • organizar o estoque de maneira automatizada;
  • acompanhar todo o processo de entrega;
  • otimizar a gestão de estoque;
  • facilitar a troca de informação entre as equipes

Esses são alguns pontos que podem ser destacados, mas existem softwares para os mais variados tipos de e-commerces e suas respectivas necessidades.

Capacite sua equipe interna

Saiba que, para ter uma logística no e-commerce eficaz, não adianta ter os melhores softwares à disposição e o melhor planejamento, se sua equipe não está capacitada para colocar tudo em prática. Por isso, é necessário que os funcionários sejam treinados e estejam em sintonia com toda a empresa.

Você deve ter percebido que os softwares de gestão também facilitam a comunicação entre as equipes da sua empresa, certo? Esse detalhe ajudará ainda mais a sua equipe a se capacitar e realizar todas as tarefas de maneira eficiente e otimizada.

Escolha a melhor opção: transportadora ou correios

Depois de ter organizado todo o setor logístico, é chegado o momento de escolher qual será o meio que transportará os produtos da sua empresa até a casa do consumidor. Lembre-se que uma má experiência no momento da entrega poderá arruinar todas as ações anteriores à entrega.

Os Correios, por exemplo, é líder no segmento de envios para o comércio eletrônico. Isso se deve por sua grande estrutura que atende praticamente qualquer cidade do território nacional.

Além disso, oferecem diversas modalidades de fretes que podem ser calculados de acordo com o peso do produto, o seu tipo de produto e quanto tempo será necessário para entrega. Esses pontos possibilitam atender vários clientes com um único serviço, além de ser conhecido pela maioria do público.

Como citado anteriormente, devido à sua estrutura, demanda e variedade nos serviços, os Correios oferecem valores mais acessíveis, principalmente para os e-commerces de pequeno porte.

Já para as lojas virtuais que possuem produtos grandes e pesados, produtos especiais — que sejam inflamáveis, químicos, entre outros — ou possuem um grande volume de entregas, a melhor opção pode ser a contratação de uma transportadora.

As transportadoras, ao contrário dos Correios, não possuem restrição quando o assunto é envio de produtos e, por isso, acabam sendo mais flexíveis. Além de não ter restrições quanto às dimensões das mercadorias, a garantia de que o produto será entregue no prazo é maior, já que não corre o risco de uma paralisação geral dos serviços (como já aconteceu e acontece com os Correios).

Tanto os Correios quanto as transportadoras serão as mais indicadas, de acordo com a necessidade do seu público e do seu próprio negócio.

Entenda sobre as leis do e-commerce

Assim como qualquer tipo de comercialização de produto, existem leis que regulam o mercado e protegem os interesses das empresas e dos consumidores, e no caso do comércio eletrônico não é diferente.

O decreto nº 7.962/2013, também conhecido como lei do e-commerce, define os direitos e deveres de ambas as partes: os consumidores e as empresas.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, os clientes têm o direito de manifestar arrependimento da compra em até 7 dias úteis após o recebimento do produto. Em outras palavras, esse é um dos pontos que influenciam diretamente na logística no e-commerce da sua empresa, pois ocorrerá a entrega reversa.

A entrega reversa está diretamente ligada ao pós-venda do seu negócio, que servirá justamente para garantir a satisfação do consumidor. Além do direito de se arrepender da compra, o consumidor tem o direito de devolver a encomenda, caso o produto esteja danificado, ou de trocar a mercadoria por um equívoco na entrega.

Tanto os casos de devolução, troca ou pedido de ressarcimento devem estar inclusos no seu planejamento. Afinal, precisará de uma estrutura logística bem preparada para esses tipos de ocorrências.

A entrega reversa demonstra como é importante criar uma boa política de troca e devoluções dos produtos. Esse passo mostrará para o consumidor que, além de ser o direito dele, sua empresa se preocupa em se responsabilizar e cumprir os combinados determinados.

A logística no e-commerce é um dos pontos que deve demandar atenção e cuidado por parte dos gestores. Entregar um produto é um dos fatores cruciais tanto para os consumidores, que finalmente terão seus produtos em mãos, quanto para as empresas, que planejam realizar o trabalho com qualidade.

Ter um e-commerce é uma tarefa bem desafiadora, certo? Por isso contate agora mesmo um de nossos especialistas em soluções digitais: comercial@awake.digital

 

 

Fonte: .hub2b